Bomba: ex-presidente de associação e pré-candidata a vereadora tenta dar “golpe” em entidade

Depois de criar uma confusão para tentar afastar o vice-presidente e demais fundadores da Associação de Moradores do Residencial Eugênio Pereira, lançando nas redes sociais até Fake News de incêndio de ônibus além de propagar carta ao governador se vitimizando, a agora ex-presidente da Associação Maria do Carmo Marques Vasconcelos – que usa o nome político de Carminha da Eugênio Pereira – resolveu dar um golpe institucional na entidade.

Contrariando o estatuto, Carmem pediu seu afastamento para concorrer às eleições. Contudo, não dando posse ao vice, realizou uma reunião extraordinária para eleger nova diretoria. Na reunião, além dela os secretários foram afastados e a tesoureira – que sequer participou da reunião – foi sumariamente expulsa da diretoria. Sem respeitar o estatuto, “Carminha da Eugênio Pereira” elegeu sua irmã como presidente e um “pastor” como vice, com apoio de uma Federação fundada por ela exclusivamente para se manter no poder. Seria bom uma apuração das autoridades competentes…

Segundo o vice-presidente de fato, Eugênio Pereira – que vem sistematicamente sendo perseguido pela pré-candidata a vereadora – essa manobra é ilegal, fere o estatuto e as medidas judiciais já foram tomadas, Ipsis verbis.

Fonte: Neto Cruz

Comentários