Exclusivo: Secretário de trânsito de São José de Ribamar esclarece sua saída da SEMTRANS

 

 

 

 

 

 

O Blog Jamys Gualhardo foi procurado pela assessoria do Coronel Araújo para esclarecer as dúvidas sobre sua saída de forma abrupta da SEMTRANS, e nós prontamente atendemos , no intuito de mostrar a população ribamarense à motivação do caso.

Nestes 12 (doze) meses de gestão do Coronel Jorge Antônio de Araújo Júnior à frente da Secretaria Municipal de Transporte Coletivo, Trânsito e Defesa Social, esta apresentou resultados bastantes expressivos (todos comprovados mediante relatórios mensais, apresentados diretamente ao prefeito municipal), que vão contra ao que vem sendo divulgado após sua saída da SEMTRANS.

Após assumir a gestão da Secretaria, no primeiro mês de gestão, está se encontrava quase que completamente abandonada, bem como o município de São José de Ribamar. Ao longo dos meses o Coronel Araújo, pôs em funcionamento a Junta Militar, que se encontrava desativada, regularizou e implantou novos postos de táxis, realizou investigação de servidores em acúmulo de cargos que estavam recebendo sem trabalhar (ações comprovadas através de comissões de sindicâncias), bem como aquisições e capacitação importantes para a Guarda Civil Municipal de São José de Ribamar, como: motocicletas, quadricículos e viaturas, capacitação dos membros da Guarda Civil Municipal (347 Guardas Civis Municipais capacitados em curso realizado na academia de Polícia Civil, 50 em curso de abordagem a veículo e pessoa, 14 em curso de perícia em trânsito, 03 em curso de narcóticos, dentre outros), assim como servidores do quadro administrativo da SEMTRANS. Inclui-se, ainda, durante a gestão do Coronel Araújo a elaboração de contratos para aquisição de novos uniformes, coletes balísticos, armamento, EPI’s, elaboração do plano de cargos e salários dos Guardas Civis Municipais, etc.

As questões levantadas sobre os servidores pertencentes ao quadro da Guarda Civil Municipal de São José de Ribamar demonstram a falta de informações acerca do real motivo para medida, já que todos os servidores exonerados se encontravam em acúmulo ilegal de cargos, lesando o município, pois os mesmos recebiam altos salários sem nem mesmo comparecer em seus postos de trabalho (relatos mencionados em diversas comissões de sindicância realizadas).

Portanto, ao longo destes doze meses de gestão do Coronel Araújo à frente da Secretaria Municipal de Transporte Coletivo, Trânsito e Defesa Social – SEMTRANS, houve muito trabalho, com os poucos recursos disponíveis, sempre com transparência e seriedade.

Procuramos a assessoria de comunicação da prefeitura e a mesma afirmou que a saída do secretário se deu por motivos pessoais,inclusive saúde.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *