Andrea Murad detona Flávio Dino por Caos no Carlos Macieira

Por Andrea Murad

Triste a realidade do Hospital de Alta Complexidade Dr. Carlos Macieira (HCM), em São Luís, fruto dessa gestão irresponsável do governador Flávio Dino. Sofrem profissionais e pacientes que são obrigados a se virarem para garantir o mínimo de assistência.

O Instituto Gerir, quando assumiu a administração do HCM, reduziu o número de profissionais do hospital, onde trabalham sobrecarregados, acumulando funções. Além disso, assim como a EMSERH e ACQUA, o INSTITUTO GERIR não paga o reajuste salarial definido pela convenção coletiva de trabalho em fevereiro deste ano. Portanto, o governo está descumprindo a data base, o aumento previsto por lei.

Para desespero ainda dos trabalhadores, o contrato com a Gerir findou em julho, onde apenas boatos revelam que foi aditivado por mais 3 meses, porém a empresa ainda não providenciou o pagamento dos benefícios como o reajuste. E mesmo que paguem, funcionários foram informados que o aumento será pago parcelado. Então, mais uma vez os funcionários estão sofrendo um calote do governo, porque não receberão as rescisões, não têm a confirmação do aumento previsto na convenção. Será mais um grupo de empregados que não terá seus direitos trabalhistas garantidos por pura negligência do governador Flávio Dino.

OUTRA GRAVIDADE é o descaso com o tratamento dado tanto aos profissionais quanto aos pacientes no interior do hospital. A alimentação dos funcionários se reduz a feijão, ovo, arroz e farinha. PASMEM! Os pacientes tiveram as suas refeições também reduzidas, foi ordem a redução com objetivo de economizar para fazer de 4 quentinhas 6. É assim que o governador Flávio Dino diz que economiza na saúde.

E a alimentação parenteral, um alimento especial para pacientes, também foi reduzida, porque o Instituto não está adquirindo esse tipo de alimentação. Ou seja, os pacientes estão passando fome, definhando. Esta semana não tinha, sequer, soro fisiológico de 250 ml para medicação. Não tinha fita para medir glicemia.

É o caos instalado no HCM!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *