Perseguição em Trizidela do Vale fortalece pré-candidatura de Vinicius Louro

Com a intenção de prejudicar a pré-candidatura do deputado estadual Vinicius Louro a prefeitura de Trizidela do Vale, o presidente estadual do partido Solidariedade, Simplício Araújo, tentou intimidar a presidente municipal da sigla, Acione Maratá, caso ela pretendesse ser a pré-candidata a vice na chapa de Vinicius Louro. A tentativa covarde de tirar o partido das mãos da esposa do ex-prefeito Paulo Maratá, no entanto, fracassou.

O casal Paulo Maratá e Acione, receberam um documento de Simplício Araújo (presidente do SD) que proibia a coligação com o partido PL na tentativa frustrada de minar a pré-candidatura de Vinicius Louro em Trizidela. Fracassaram!

Entenda a perseguição

O partido Solidariedade apóia à candidata Vanessa Maia no município de Pedreiras, Vanessa é esposa do prefeito Fred Maia que apoia o candidato Deibson Balé. Com medo do crescimento do pré-candidato Vinicius Louro nas pesquisas, o presidente do Solidariedade impediu que Acione Maratá fosse a vice na chapa do deputado Vinicius Louro em Trizidela do Vale.

Ou seja, o desespero tomou conta do grupo da situação a ponto de impedir que SD coliguem com o PL de Vinicius Louro. O tiro saiu pela culatra.

Emocionado após a sua saída do Solidariedade, o ex-prefeito Paulo Maratá declarou que o grupo está ainda mais forte depois dessa perseguição. “Tentaram impedir o crescimento da nossa coligação com intimidações partidárias por parte do presidente estadual do Solidariedade, não cedemos. Nosso grupo está cada vez mais forte, eu, a minha esposa Acione e toda minha família nos dedicaremos integralmente pela vitória de Vinicius Louro”, declarou Paulo Maratá.

O curioso da Rio Branco…

Comentários