ELEIÇÕES SINFUSP: JUNTA GOVERNATIVA USA DE MÁ FÉ AO ANUNCIAR ATO DE PARALISAÇÃO SEM CONSULTAR OS SERVIDORES

A junta-chapa escolhida para assumir o SINFUSP por 03 meses, oportunizou-se da pandemia do Covid-19 para tentar fazer campanha, assim, enquanto todos isolam-se socialmente, eles (junta) percorriam diversos locais utilizando-se do dinheiro do associado para gastar com propaganda inutilmente.

A falta de conhecimento, vivência sindical e humildade tem feito a junta-chapa entrar em muitos atrapalhos, o último episódio mostrou a INOPERÂNCIA total da junta Governativa que divulgou mobilização e paralisações dos servidores municipais sem consultar nem sequer, 1O barnabés. Ora, para se ter representatividade deve-se ter o aval dos representados.

A INOPERÂNCIA é tão grande, que não sabiam que para paralisar as diversas categorias, devia haver uma consulta prévia, normalmente isso, é feita através de Assembléias gerais, o que não houver nem o anunciado de pressão ao governo municipal, nem tão pouco, a montagem da mesa de negociação com autoridades do poder executivo.

Paralisar serviços essenciais sem sequer esgotar todas as possibilidades de negociação, é puro amadorismo. Sem contar que em tempos de pandemia, onde os servidores da saúde , doam-se em uma missão mais do que especial em prol da vida do outro, torna-se muito falta de humanismo tratar de paralização da saúde, onde mais vidas seriam perdidas.

É lógico que somos compromissados com os servidores e que temos buscado os reajustes para todas as categorias, mas precisamos de prudência.

Saíram com a cara no chão através da lição dada através da decisão do doutor Desembargador plantonista Kleber Carvalho do Tribunal de Justiça do Maranhão que ensinou aos ineficazes, o tamanho da falta de experiência com os movimentos sindicais, pois,
constituíram um movimento paredista utilizando o nome dos servidores da saúde em plena epidemia, o que causa violação da supremacia do interesse público (falta de empatia e sensibilidade, inclusive com a dor do outro).

Mas uma vez tentando enganar o servidor público, mentiram no documento ao falar que houve decisão da categoria. Não houve, porque as decisões da categoria são definidas em Assembléias convocadas com no mínimo 72 horas de antecedência, este é o primeiro requisito e/ou pressuposto para buscar as reivindicações em prol dos servidores. Então, de já, descarta-se esses supostos representantes que nem sequer conhecem os ritos sindicais. E que não se sabe como estão utilizando os recursos financeiros oriundo do desconto do associado. Não houve nestes 06 meses nenhuma divulgação no site do SINFUSP dos balancetes financeiros gastos pela Junta Governativa.

Infelizmente, a ganância da junta-chapa tem feito muitos atrapalhos nesse mini-currículo semestral. Desconhecem inclusive, que sindicato é local onde deposita-se a esperança do trabalhador que busca melhorias no ambiente de trabalho e, também, as reivindicações salariais. Sindicato meus amigos, não é agência de emprego.

Fonte : O Ludovico

Comentários