Umbelino Junior mantém apoio ao estado de greve dos professores municipais de São Luís

Após 34 dias em greve, sendo 11 dias ocupando a Secretaria Municipal de Educação, os professores da rede pública municipal de São Luís decidiram, em Assembleia Geral Extraordinária Permanente, realiza na manhã deste domingo, 3 de setembro, desocupar o prédio da Semed e entrar em estado de greve.

A deliberação foi estabelecida após a retomada da mesa de negociações, ocorrida na última sexta-feira, 1 de setembro, com mediação do Ministério Público, onde ficou firmado que a Semed devolverá o desconto monetário sobre os salários dos professores grevistas até o dia 15 de setembro, garantirá a permanência dos professores no mesmo local de lotação assegurará o direito da ampliação dos professores. Os professores retornaram às suas atividades, e, aguardarão o resultado do estudo contábil de viabilidade de concessão do reajuste salarial, que deve ser feito em até 20 dias úteis.

O Vereador Umbelino Júnior, que desde o primeiro momento declarou apoio total ao movimento de luta dos professores, mantém seu posicionamento em defesa dos direitos e da volorizaçao dos docentes.

O vereador acompanhou os professores em atos e esteve na ocupação à secretaria Municipal de Educação, mantendo firmeza em posicionamento, além de articular reunião com parlamentares para fortalecer o apoio entre os professores.

Na tribuna da Câmara Municipal Umbelino foi porta voz dos professores ao reivindicar melhores condição de trabalho nas escolas, construção de creches e escolas, melhoria na qualidade da alimentação e transporte escolar, segurança qualificado nos ambientes escolares e ainda reajuste salarial de 7,64% e quitação das perdas salariais de 2012 a 2016 que somam 16,7%.

O Vereador ressaltou que os professores têm que ser valorizados pela gestão do Prefeito Edivaldo Holanda Júnior, defendeu a classe e chamou atenção para os problemas que a educação pública vem passando em nossa cidade, como falta de sensibilidade, descaso e falta de respeito para com a nossa sociedade.

Diante do acordo firmado na manhã do último domingo (3) Umbelino Junior afirmou que
Continuará ao lado do Sindeducação neste processo de estudo contábil sobre a viabilidade de concessão do reajuste salarial, bem como continuará fiscalizando e cobrando do governo municipal investimentos em políticas públicas educacionais.

Comentários